Memórias - Parte 1



Seus olhos castanho-claros estarão gravados em minha mente, suas risadas altas e contagiantes junto ao seu sorriso estarão em minha memória pelo resto da eternidade, mesmo que não possa ser meu, isso nós dois sabemos. Mesmo que não selemos nossos laços em matrimonio, os anjos sabem o quão te amo e o que você me fez, ao mesmo tempo em que conheci o doce pude provar do amargo.

Lembro-me de quando nos conhecemos, aquele seu sorriso de canto me acanhou, quase que as palavras não saíram de minha boca, você foi tão gentil e paciente, naquele instante me perguntei se nossos destinos estavam selados. Entretanto ela estava ali, escondida atrás da porta nos observando e criando um futuro ao seu lado, sortuda ela, o destino estava ao seu lado naquele momento.

Pude ver o tempo passar rapidamente, tomando de nós momentos inacreditáveis apenas os mantendo em nossos corpos, me via contente e sonhadora, mas tudo desmoronava ao vê-la cada vez mais empolgada com a cerimônia que estava por vir, eu não poderia fazer tamanha crueldade com ela, não com ela.

Ela parecia encantada com seu enorme vestido branco rendado, sua tiara pairava em sua cabeça, juntamente ao véu, como uma princesa. Seu sorriso era incrível, ela poderia ser considerada a mulher mais bela que o mundo já viu, podia ver a inocência em seus olhos... Ela não poderia saber o que existiu entre nós, não poderia nem imaginar... Esse seria nosso segredo, não apenas por nós, mas por ela. Ela é uma das pessoas que mais amo em minha vida, não poderia ver aqueles olhinhos brilhantes cheios de lagrimas e aquele sorriso sumir, não por minha culpa.

Não percebemos, todavia a hora de estar no altar já chegara. Entrei na igreja, meu foco era você sorrindo levemente para mim, por um instante desejei gritar que te amava, também desejei correr até você e te abraçar, desejava tanto estar em seus braços uma última vez. Parei no altar, nossos olhares eram fixos um no outro, a pequena de olhos azuis havia entrado deslumbrante e seu longo vestido de noiva, mas era incapaz de encará-la, as vozes não deixavam.
As vozes sussurravam coisas que me causavam angustia e inveja, me culpavam por estar ali e me obrigavam e imaginar... Eu estava ao seu lado no altar, nossos votos ditos perante a Deus, enfim as alianças e declarados pertencente ao outro, seus olhos estavam penetrantes em mim com um ar de felicidade. Porém tudo não passava de uma ilusão criada pela minha mente, eu estava ao lado das outras cinco madrinhas trajada de lilás, eu seria testemunha da felicidade de um casal e da minha queda.

Cada vez mais as vozes ficavam mais altas, não aguentava mais aqueles gritos e seu pequeno sorriso para mim, seu olhar culpado, poderia jurar que era apenas uma farsa para me fazer ficar, no entanto perdi meu controle e corri, ignorei as falas dos convidados e sai da igreja, me escondi de todos, menos delas...

Desculpe-me por não ser forte o bastante por nós, por me afastar, por não manter minha promessa ou por não aceitar ter uma vida ao seu lado, não se isso custasse a felicidade dela... Desculpe-me por fugir, não persistir, pelas palavras duras e pela rejeição.

Obrigada por ser meu herói, por ser meu, por me fazer sorrir em meio a lagrimas... Obrigada por todas as declarações e presentes, também agradeço pelos beijos e toques marcados em minha alma.

Saiba que mesmo com todos nossos defeitos, brigas, distancia, medos e decepções, você foi meu melhor erro. Foi meu primeiro amor, foi o primeiro e único a me ter, foi o único que me completou, e nós dois somos os culpados por tudo isso se partir, agora sou metade de uma pessoa, metade de um céu, metade de um coração e logo serei poeira.

Eu juro para você que lutei contra elas, você mesmo sabe disso, você me acolheu,espantou as sombras, cuidou de mim e limpou minhas lagrimas... Você foi meu cavaleiro e eu sua dama, por alguns instantes, míseros instantes que me salvaram muito, lembrar desses momentos uma vez me senti segura. Agora eles me abominam e são a causa dos gritos delas, elas machucam minha pele, deixam que lágrimas escorram... Elas sempre estiveram aqui, mas você me protegia, agora que você está longe posso sentir elas me usando como marionete.
O que desejo é que faça Annelize feliz e não se esqueça de mim, farei o mesmo. Mas agora preciso me livrar delas, preciso que parem de uma vez por todas e me deixem lembrar em paz pela eternidade de minha felicidade.

Todas aquelas sombras e gritos em minha mente, logo sumirão...

Não se sinta culpado, meu fim não é sua culpa, é uma falha minha, foi minha fraqueza e meus medos... Ninguém nunca pode controlá-las totalmente... É o único jeito que irei me sentir livre... Mesmo que doa em você, lembre-se que agora todo aquele sofrimento acabou todos aqueles medos desapareceram, e posso lembrar de você sempre, posso te amar eternamente, posso estar com você sempre...

Eu te amo.
Eu preciso de você.
Eu preciso do meu herói.
Preciso de paz.
Adeus...

Te amarei pela eternidade.

Ísis




Ariela Oliveira disse...

Não tenho palavras para descrever o misto de sentimentos que seu texto me provocou Ísis. No início tive uma sensação boa, depois, vontade de implorar pela felicidade dos dois e no fim vontade de chorar pelo fim trágico da protagonista. Em poucas linhas você conseguiu provocar sensações que muitas vezes um livro inteiro não provocariam. Ótimo texto, parabéns!!

Lara https://amorliterrioerecomendaes.wordpress.com/ disse...

Hey, nossa é um bom texto fico muito feliz em saber que tem gente que escreve pra tocar o coração. Queria muito ter esse dom. Parabéns

Minha Querida Leitura disse...

Obrigada Lara <3

Minha Querida Leitura disse...

Obrigada Ariela!

Jessica Rabelo disse...

Oii Ísis
Gostei bastante do seu texto. Você tem um grande talento para escrever. Achei impressionante como conseguiu fazer todas as palavras fazerem sentido no final e tocarem o coração. Amei.
Beijos.

Fantástica Ficção

Íris Brito disse...

UAU!!!!!!!!!
QUE TEXTO! Ele me tocou de um jeito inexplicável! Teve trechos que me identifiquei muito, acho que é um dos motivos para ter me tocado tanto. Mas tenho que falar sobre a escrita sensacional e o dom maravilhoso que você tem usando as palavras, eu estou aplaudindo aqui, viu! Amei, de verdade! Parabéns!

Beijos! <3
coresliterarias.com.br

O Senhor dos Livros disse...

Nossa amiga, quanta tristeza. Que vida mais difícil, perder e não poder se conformar, foi uma leitura bem dolorida.

osenhordoslivrosblog.wordpress.com

Caroline Moreira disse...

Olá!

Acho que eu sou a única que amou, pois gosto dessas leituras mais dramáticas e tristes... Achei o texto bem proveitoso, só aconselharia caso você realmente goste de escrever, de procurar umas técnicas e pesquisar algo, não em relação à grafia, mas técnica mesmo, sabe? Não está ruim, mas se você quiser se dedicar a isso é uma boa dica, viu? <3

Um beijo, Carol
Blog com V.

Cecília Justen disse...

Ei! Tudo bem?

Nossa, que texto mais maravilhoso. Dolorido, mas cheio de alma. Você escreveu bizarramente bem, senti seu coração nessas palavras e me senti dentro de toda a cena narrada graças ao seu dom de escrita. De verdade, achei lindo, apesar de triste. Na verdade, não achei tão triste assim, achei realista e amei como você tratou a dor! Parabéns, você arrasou com meu coração e com seu próprio.

Beijos!
http://www.as365coresdouniverso.com.br/

Danuza Azevedo disse...

Nossa! Quanta sensibilidade nas suas palavras. Você escreveu com o coração. Você tem talento e consegue fazer aflorar vários semtimentos no leitor, me emocionei e sofri com a leitura. Parabéns e continue firme.
Danuzaeoslivros

Gabi Fernandes disse...

Eu acho lindo quem escreve textos tão profundos e marcantes assim. Só consigo criar histórias.

Jardim literário disse...

Oi Isis, amei seu texto, a sensibilidade das palavras .. o final triste e tocante. Amei sua escrita, e o toque poético. Escreve mais vou adorar ler <3
beijos!

Canção dos Livros disse...

Olá! Tudo bem??
Que texto tocante! Pude sentir todos os sentimentos que quis expressar e o final estava... Perfeito! Parabéns pelo belo texto 😍💛 Beijos

Gata Literária disse...

Ola Isis, tudo bem? Muito tocante seu texto, pude sentir sua tristeza, sua perda. Gosto de textos que me fazem sentir. Parabéns

Mari Barros disse...

C A R A C A
Acho que isso é tudo que consigo falar. Você foi muito iluminada ao escrever esse texto. Quanta verdade, quanto sentimento.
Parabéns. De coração, parabéns!

Pedagoga Literária disse...

Menina que textão e que talento você tem!
Esse texto é emocionante, já é o segundo texto que leio seu e adorei ambos.
Continue escrevendo, você tem muito talento, bjus e bom fim de semana.

Blog Pretenses disse...

Uau, como é possível vier tantas emoções em tão poucas linhas e ainda sim terminar o texto com uma pouco de paz e tristeza? Mérito de quem escreve com o coração a flor da pele e coloca toda paixão nas palavras. Sem dúvida muito talento e claro, deixo os votos que vc use seu talento e nos prestigie cada vez mais com seus textos. Parabéns! ~Elis Blog Pretenses

Amor Literário disse...

Que lindo!! Me lembrou muito o tipo de texto que eu gosto de escrever. Muito bom colocar os sentimentos no "papel".

Beijos

Amor Literário

Papeando Livros disse...

Oi, tudo bem?

Gostei bastante e acho que você iniciou muito bem, amei o finalzinho...bem tocante. Tenho que falar que super apoio e já estou esperando por mais !